Resenha # 16: O Caçador de Bruxas

Em 1645 a Inglaterra vive o caos de uma guerra civil. Não há ordem e os juízes locais governam a mão e ferro. É neste cenário que viveu Matthew Hopkins (Vincent Price), um cruel e violento auto-intitulado caçador de bruxas. Inocentes eram torturadas e pagavam com a morte por seu supostos envolvimentos com bruxaria. Quando a jovem Sarah é presa sob a acusação de bruxaria, seu namorado, o soldado Richard Marshall parte atrás de Hopkins em busca de vingança.

O que torna este longa mais interessante é o fato do personagem Matthew Hopkins ter realmente existido. Hopkins cometeu as maiores atrocidades durante o reinado de Oliver Cromwell, na Inglaterra puritana do século XVII. Torturava e executava inocentes por supostos envolvimentos com feitiçaria.

Um dos pontos altos desta produção é a ótima fotografia, com locações em Norfolk e Sulfolk, belas pastagens contrastando com a violência e a intolerância proposital de Hopkins. O elenco é encabeçado pelo sempre ótimo Vincent Price, num dos melhores papéis de sua carreira.

É o terceiro filme do diretor Michael Reeves, que viria a se suicidar algum tempo depois, aos 26 anos. Reeves dirigira anteriormente "Revenge of Bloody Beast" (com Barbara Steele) e "Sob o Poder da Maldade" (com Boris Karloff). O Edgar Allan Poe do título em inglês nada mais é do que oportunismo desnecessário da distribuidora. Os filmes de Roger Corman, baseado em obras de Poe, faziam muito sucesso na época. Porém não existe nenhuma ligação entre o longa e o poema "Conqueror Worm", de Poe.

O filme foi lançado em DVD no Brasil pela Works Editora, como parte integrante da coleção lançada nas bancas Darkside DVD (que lançou anteriormente vários títulos da produtora inglesa Hammer). Para ter na prateleira e curtir.

Cotação:


O Caçador de Bruxas (Edgar Allan Poe's Conqueror Worm, 1968, EUA)

Direção: Michael Reeves.
Roteiro: Michael Reeves e Tom Baker baseado num poema de Edgar Allan Poe e no livro “Witchfinder General" de Ronald Basset.
Produção: Tony Tenser e Louis M. Heyward.
Música: Paul Ferris.
Direção de Arte: Jim Morahan.
Edição: Howard Lanning.
Elenco: Vincent Price (Matthew Hopkins ), Ian Ogilvy (Richard Marshall), Rupert Davies (John Lowes), Hilary Heath (Sarah Lowes), Robert Russell (John Stearne), Nicky Henson (Trooper Robert Swallow), Tony Selby (Tom Salter), Bernard Kay (Fisherman), Michael Beint (Capt. Gordon) e Godfrey James (Webb).
Duração: 87 min.

0 comentários:

 
nocturnia Z © 2010 | Designed by Trucks, in collaboration with MW3, Broadway Tickets, and Distubed Tour